Ao longo das últimas semanas tenho recebido inúmeras mensagens de estudantes de Turismo que se revelam desmotivados com tudo o que esta pandemia tem causado à indústria. Acreditam que fizeram a escolha errada e que afinal esta não é a “galinha dos ovos de ouro” que pensavam.

Eu também me sinto devastada. Nunca pensei ver um cenário destes: hotéis fechados, aviões no chão, cozinhas encerradas, profissionais impedidos de trabalhar…é lamentável e trata-se de um momento absolutamente único, mas é preciso perceber que se trata apenas de uma fase e que ela vai passar. Visto daqui, há muito pouco que conseguimos prever sobre o futuro e talvez por isso seja tão difícil passar por tudo isto, pois o Homem não sabe viver na incerteza e gosta de ter garantias. Embora a única coisa que tenhamos garantida na vida seja a imprevisibilidade das coisas, há uma falsa sensação de segurança que nos conforta no nosso dia a dia em planear o amanhã. O Covid-19 veio destruir essa centelha que nos mantinha ativos, mas, insisto, tudo passa e havemos de encontrar a cura ou a prevenção, havemos de voltar às nossas vidas livres e soltos, havemos de voltar a viajar!

Aos jovens ou menos jovens que decidiram investir o seu dinheiro e o seu tempo a adquirir conhecimento, a desenvolver competências e a aprender as melhores estratégias de trabalho sobre uma das áreas mais bonitas do universo, independentemente do ramo, área ou subárea do Turismo onde se encontrem a estudar, ou onde estejam a ponderar apostar, digo: trata-se de um bom investimento, mesmo nos tempos em que vivemos!

Claro que não é para todos nem para qualquer um. Para isso, basta analisarem o meu artigo “10 Perguntas que se deve fazer antes de decidir estudar/ trabalhar em Turismo” e determinarem o que pretendem do Turismo. Uma vez tomada a decisão de avançar, ou, estando já no vosso percurso de estudantes de Turismo, não desanimem, estão exatamente onde deveriam. Sim, falar é fácil, mas eu faço mais do que isso. Apresento-vos, de seguida, 12 argumentos que vos mostram porque não devem baixar os braços agora:

  • Com as atividades operacionais paradas, tem agora tempo para investir em formação; é agora a hora, não adie mais, aposte na sua formação, esteja um passo mais à frente e acrescente valor ao seu trabalho, pois quando puder recomeçar isso vai fazer toda a diferença;
  • Apostar em formação ajuda-o a passar por estes momentos mais complexos que estamos a viver, pois dão um sentido aos seus dias, fazem-no sentir-se útil, focado, empenhado e desafiado, ajudam-no a exercitar o cérebro, a desenvolver a criatividade, a abrir horizontes, a melhorar a memória e a desenvoltura verbal, promove a felicidade e a realização pessoal, permite-lhe ir mais além, pois impulsiona-o a sair da sua zona de conforto, a analisar as suas dificuldades, a perceber como lida com elas, a refletir na maneira de ultrapassá-las, a gerir as suas frustrações e a superar-se;
  • O saber não ocupa lugar e estamos a falar de uma área multidisciplinar, por isso, várias são as opções por onde pode e deve enveredar neste momento;
  • É verdade que as atividades presenciais estão suspensas, mas a formação à distância tem muita qualidade e vale a pena experimentar, pois os formadores, as escolas e os institutos estão empenhados em dar o seu melhor para continuar ativos e manter a máquina do conhecimento a funcionar;
  • Com as dificuldades do momento, muitos são os profissionais e as entidades que estão a promover formações em várias modalidades de forma gratuita, é hora de aproveitar;
  • O Turismo é uma área muito volátil, assim como cai também se levanta e vai recuperar sim; saiba mais sobre este tema no meu artigo “Covid-19 – recuperará o Turismo desta calamidade?”;
  • Só para ter uma ideia, segundo um estudo levado a cabo pela Sojern, com dados tratados a 30 de março deste ano, as pesquisas por parte do povo britânico, para férias em janeiro de 2021, aumentaram 1626% para o destino Espanha, 409% para o destino França e 385% para o destino Itália; são só exemplos e não são dados nacionais, mas já dá para perceber que o Turismo não morreu, certo?;
  • Segundo o jornal Público, na sua secção “Fugas”, a Jetcost perguntou aos seus utilizadores para onde gostariam de viajar quando esta crise sanitária terminasse e um dos parâmetros mais assinalados é a natureza, sendo dois dos destinos mais populares a Serra da Arrábida e a ilha dos Açores, em Portugal;
  • Quando terminar os seus estudos sairá mais ou menos na altura em que as atividades estarão a recomeçar e muito haverá a fazer; é certo que o setor vai demorar um pouco a recuperar e talvez não encontre logo a colocação que pretende, mas vai sempre existir espaço para quem realmente quer arregaçar as mangas e fazer acontecer; se a oportunidade não surgir, crie-a: seja proativo, empreendedor e avance sem medos, esta é uma área com muito potencial e continuará a ser;
  • Portugal é o melhor destino turístico do mundo, um dos mais acolhedores do mundo, um dos mais seguros do mundo, um dos mais higiénicos do mundo;
  • Poucos países se conseguem igualar a Portugal no que toca a vantagens competitivas para o Turismo: pessoas acolhedoras e com um espírito cada vez mais direcionado para integrar o turista, uma enorme diversidade e qualidade de espaços e infraestruturas num espaço tão pequeno, recursos naturais únicos, é detentor de um património histórico-cultural riquíssimo, tem uma gastronomia invejável e os melhores profissionais do mundo, entre muitos e muitos mais aspetos;
  • O ser Humano tem uma grande capacidade de adaptação e vai aprender a lidar com esta situação.

Em suma, acredito fortemente que vale a pena fazer parte do mundo do Turismo, mas não tenho que o convencer de nada. Analise os factos, aposte no autoconhecimento, ouça a sua intuição, tome as suas próprias decisões e lide com as suas consequências. No fim, tudo ficará bem!

 

 

Qual a sua opinião?

Conte-me tudo, vou gostar de saber!

 

*****

Poderá gostar de ler, também, da série “Covid-19 e Turismo”:

Covid-19 – recuperará o Turismo desta calamidade?

Covid-19 – que soluções para o Turismo?

Covid-19 – a resposta para o Turismo ou pura utopia?

Covid-19 – O verdadeiro motivo da queda do Turismo e o que fazer AGORA

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!