NÃO PESSOALIZE

Lembro-me de uma ocasião em que estava a explicar um plano de pagamento a uma cliente e ela, aborrecida (por ter mesmo que pagar), me disse:

– A senhora deve ganhar mesmo muito bem para achar que essas mensalidades são suficientes para quem não tem dinheiro!

Expliquei que era o máximo que me era autorizado, mas que havia alternativas. Resolvi a questão da melhor forma possível, mas não como a cliente pretendia, que era eliminar a dívida com um passe de mágica.

Os ataques foram constantes ao longo de todo o atendimento e fiquei muito revoltada. Com a prática, fui percebendo que estas atitudes são mais comuns do que seria desejável, no entanto, o cliente só quer atingir um objetivo e não o faz da forma mais cívica.

Lembre-se: quando as pessoas querem obter o que desejam usam todas as estratégias que conhecem e apontar o dedo, insultar, provocar, ameaçar, ofender são sempre opções a explorar. Isso não tem absolutamente nada a ver consigo e tudo e só a ver com ele. A forma como lida com o seu cliente, isso sim, tem tudo a ver consigo. Sempre que lidar com um cliente “mais difícil” foque-se e concentre-se. Respire e seja objetivo no tratamento da situação e na satisfação do seu cliente (sim, ele ainda merece essa dedicação).

Até à próxima dica! 😜

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!