O monumento que conhecemos como Convento de Cristo, sediado na cidade de Tomar, é, na verdade, um conjunto de edificações?

Este conjunto monumental é considerado um dos mais importantes do território português, tendo sido classificado como Património Mundial em 1983, Monumento Nacional em 1910 e foi, também, um dos 21 finalistas das “ Sete Maravilhas de Portugal”.

Deste conjunto destacam-se o Castelo Medieval, a Charola Templária, os Claustros Quatrocentistas, a Igreja Manuelina e o Convento Renascentista. 

Foi em 1160 que se iniciaram as construções, no entanto, esta obra foi levada a cabo durante centenas de anos. Por ela passaram alguns dos mais relevantes mestres-de-obras e arquitetos, tais como João de Castilho, Diogo de Torralva ou Diogo de Arruda, entre muitos outros.  

Tendo em consideração que esta obra percorreu o tempo, aqui podemos encontrar elementos muito diversificados, tipicamente românicos, góticos, manuelinos, renascentistas, maneiristas e, também, o apelidado “estilo chão”.

Tomar e este conjunto arquitetónico estão intimamente ligados à Ordem dos Templários que aqui se estabeleceram e que em muito contribuíram, também, quer para a construção, quer para a consagração destes espaços.  

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!