A Arte Xávega é uma arte de pesca tradicional?

Este tipo de pesca pratica-se um pouco por toda a costa portuguesa. Só para dar alguns exemplos: Sesimbra, Costa da Caparica, Fonte da telha, Espinho, Aveiro, Vieira, Nazaré…

A palavra “Xávega” provém do árabe “Xábaka” que significa “rede”. Utiliza-se rede de cerco, sendo o equipamento composto de um cabo com flutuadores, com um saco de rede em forma cónica e que se designa de “xavalar”.

Os pescadores vão para o mar numa embarcação, deitam o xavalar borda fora e puxam-no para terra com a ajuda de (originalmente) juntas de bois. Atualmente são os tratores que dão esta ajuda aos homens do mar.

Apesar da Arte Xávega estar cada vez mais em desuso, muitos são os esforços que se têm desenvolvido nos últimos anos para não deixar esta linda tradição morrer, como por exemplo, agendamentos, publicidade e recriações. Fazem as delícias de turistas e visitantes das terras do peixe e do mar.  

A pesca por arte envolvente-arrastante, onde se inclui a pesca com Arte Xávega, é regulamentada pela Portaria 1102-F/2000, de 22 de Novembro, alterada pela Portaria 244/2005, de 8 de Março.

Partilhar é cuidar!

shares
Não copie o texto!