A Alheira de Mirandela surgiu de uma mentira?

É verdade! Acontece que em 1536 a Inquisição instalou-se em Portugal e obrigava todos os judeus a converterem-se em cristãos.

Muitos fizeram-no para não serem queimados vivos na fogueira, mas, na sua essência, nunca deixaram de ser judeus.

Uma das formas da Inquisição fiscalizar a veracidade da conversão dos novos cristãos era perceber se estes comiam carne de porco, pois os judeus não o fazem por convicção.

Em Trás-os-Montes os novos cristãos, falsamente convertidos, criaram uma estratégia original para enganar os fiscais: criaram uma salsicha feita com pão e frango, que se assemelhava aos tradicionais chouriços e farinheiras com carne suína: a alheira.    

Desta trapaça que relembra uma das épocas mais negras da história da humanidade, surge uma tradição gastronómica deliciosa.

Originalmente a Alheira de Mirandela é frita, acompanhada de batata cozida e salteada, ovo estrelado e grelos salteados. Muito alho e azeite.  

Hoje em dia a alheira já tem outras variantes com carne de porco, carne de caça ou pode até ser vegetariana. Este prato confeciona-se um pouco por todo o país.

Mirandela é uma cidade portuguesa do distrito de Bragança, situada no Norte do país, em Trás-os-Montes.

Partilhar é cuidar!

shares
Não copie o texto!