O “Bailinho da Madeira” nasceu no Funchal, numa festa popular e de cariz caritativo?

A Escola de Artes e Ofícios acolhia, educava e formava meninos abandonados e pobres. Em 1938 estava à beira de fechar portas por falta de recursos, pelo que o Padre Laurindo Leal Pestana, diretor e fundador da escola, decidiu realizar diversas ações de angariação de fundos.

Foi na primeira festa da vindima que decidiu dar a conhecer o vinho e a uva regional e recolher os donativos que se fizessem chegar. Os ranchos folclóricos atuaram num cortejo que encheu as ruas da cidade e foi aqui que se cantou, pela primeira vez, o Bailinho da Madeira.

O brinquinho acompanha a dança e a cantiga. Trata-se de um instrumento regional tradicional, feito com castanholas, fitilhos e bonecos de paus, vestidos com o traje regional, que, quando chocalhados contra a cana que os sustem, emite som.

O Bailinho da Madeira é, hoje, conhecido um pouco por todo o mundo como um dos ex-libris da ilha da Madeira!

Para perceber melhor em que consiste esta dança, pode espreitar aqui um vídeo: https://bit.ly/2QTzf0H

 

Fonte da foto: https://bit.ly/37Nf0bF

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!