Os pastéis de Tentugal são um doce conventual?

Fazem parte da doçaria criada no Convento de Nossa Senhora da Natividade de Tentúgal, desenvolvida pelas freiras carmelitas.

Acredita-se que seja confeccionado desde o século XVI, embora as suas maiores referências remontem ao século XIX.

Apesar de já ter conhecido muitas variantes, a sua receita mantém-se original. Trata-se de um pastel de massa folhada fina e delicada, recheado a doce de ovos, canela e amêndoa, polvilhado com açúcar em pó. Assume o formato de um palito e o seu sabor é único.

É um produto de Indicação Geográfica Protegida (IGP), o que quer dizer que a sua produção está circunscrita a uma determinada área geográfica, neste caso, a vila de Tentúgal. É delimitada a nascente pela vila da Lamarosa (concelho de Coimbra), a norte pela aldeia da Portela, a poente pela aldeia de Póvoa de Santa Cristina (freguesia de Tentúgal) e pela vila das Meãs (concelho de Montemor-o-Velho) e a sul pela vala real.

Este doce foi um dos candidatos finalistas às 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa.

Fonte da Imagem: https://bit.ly/36bOqbl

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!