No inferno também existem histórias de encantar?

A Boca do Inferno é uma rocha muito conhecida em Portugal. Fica na Costa da Guia, a Oeste da vila de Cascais, pertencente ao distrito de Lisboa.

É possível que esta rocha tivesse sido, em tempos, uma gruta, mas hoje permanece apenas uma grande abertura no seu centro, por onde passa a água do mar.

Este local não deve ser visitado, senão à distância, dado o elevado perigo que constitui. O mar bate forte na rocha e eleva-se, por vezes, acima dela. Muito provavelmente é devido ao seu desenho e a este risco elevado que tem esta designação, mas há outra vertente mais fantástica.  

Conta a lenda que nesta zona de Cascais, existiu há muito, muito tempo, um bruxo de magia negra. O homem era muito poderoso e influente. Escolheu a mais bela das moças das redondezas como sua esposa. Como ela era tão linda e só lhe dava desprezo, decidiu prendê-la numa torre de difícil acesso, com a guarda de um fiel cavaleiro, que jamais a havia visto. Escusado será dizer que, com o passar das horas, dos dias e dos meses, o carcereiro acabou por sucumbir à curiosidade e à solidão. Abriu a porta e ficou fascinado pela bela senhora. Não passavam de dois prisioneiros. As conversas foram sendo cada vez mais frequentes e logo se apaixonaram perdidamente. Combinaram fugir daquela masmorra e assim fizeram. O bruxo, que tudo sabia, lançou-lhes um feitiço e fez cair sobre os apaixonados uma terrível tempestade. Os rochedos abriram-se e engoliram o cavaleiro e a sua dama. De seguida, uma calma invejável e uma particularidade: a rocha não mais se fechou, formando uma boca, a Boca do Inferno. Em dias de tempestade, ouvem-se passar pela abertura os gritos dos amantes, que sofrem até hoje o seu pesar.

Fonte da imagem: https://ncultura.pt/a-incrivel-e-perigosa-boca-do-inferno/

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!