Em Esposende, a Catraia é rainha?

É um belo exemplar da tradição marítima portuguesa e um dos ex-líbris de Esposende, sendo mesmo considerada uma autêntica embaixadora da cultura marítima e fluvial da região.

O seu tamanho ronda os sete metros de comprimento, possui seis remos e o destaque vai para a vela de pendão, a quem ninguém fica indiferente. O mastro que a sustenta chega a atingir oito metros. Apesar de portentoso, acabava por partir-se com alguma facilidade, pelo que, na época em que a Catraia navegava com frequência, era comum os pescadores levarem um de reserva, para sua substituição.

Este barco servia para a apanha da sardinha, que era a principal atividade regional em anos idos, por volta do século XVIII. Com o surgimento dos barcos a motor, em meados dos anos 50, do século XX, a sua utilização foi sendo cada vez menor, até não restar nenhum exemplar desta magnífica peça.  Em 1993, o Forum Esposendense construiu, de raiz, uma Catraia, a que apelidou de Santa Maria do Anjos, de modo a recuperar e salvaguardar o património marítimo de Esposende.

Esposende fica no Norte de Portugal, na sub-região do Cávado. Trata-se de uma cidade do distrito de Braga. É sede de município e possui nove freguesias. A norte fica o município de Viana do Castelo, a leste Barcelos, a sul a Póvoa de Varzim e a oeste o Oceano Atlântico.

Fonte da imagem: https://bit.ly/3e7MCHq

Partilhar é cuidar!

shares
Don`t copy text!