Como assim, não fazer nada para me conhecer?!?

Sim, fazer absolutamente nada é um óptimo exercício de auto-conhecimento, porque normalmente é uma coisa que fazemos raramente ou quase nunca.

Fazer uma coisa diferente faz-nos sair da nossa “caixinha” e lidar com o desconforto. Experimente! Que tal um dia sem fazer absolutamente nada? Que tal uma semana? Impensável? Não, não é impossível e vai ver que independentemente de ser uma experiência mais ou menos positiva, vai ser uma aprendizagem com toda a certeza.

Decida qual a melhor forma de não fazer absolutamente nada e entre em ação. Ao longo do tempo responda às seguintes questões: que pensamentos me ocorrem? Quais as emoções que sinto? Qual o meu estado de espírito? Porque me sinto (des)confortável por estar sem fazer nada? De que forma lido com o “excesso de tempo”? Estou a gostar deste diálogo e desta auto-análise ou prefiro não o fazer? Será que consigo focar-me noutra coisa que não os meus pensamentos?

Seja original e encontre outras questões que lhe permitam descobrir mais sobre si. Analise as respostas. Descubra-se.

Se ainda está a criar alguma resistência, sugiro o livro “A arte de não fazer nada”, de Veronique Vienne. Divirta-se!

Ouse conhecer-se melhor e faça absolutamente nada!

Passe para me contar as aprendizagens e as mudanças que fazer absolutamente nada lhe trouxe.

 

#facaabsolutamentenadaparaseconhecer

#autoconhecimento

#coachingfunciona

 

 

Para um processo de auto-conhecimento mais célere e eficiente não hesite em contactar-me, terei o maior gosto em dar-lhe a mão nesta sua caminhada: https://bit.ly/2Qbud0y

Partilhar é cuidar!

shares
Não copie o texto!