Pegue num papel e lápis ou caneta ou sente-se ao computador. Reflita sobre as suas qualidades e escreva-as numa lista.

Não lhe ocorre nada? Vá lá, ninguém é tão mau assim!

Por mais pequena ou simples que seja, escreva esse atributo. Conforme vai fazendo este exercício, vai perceber o seu cérebro a desbloquear e vai-se tornando cada vez mais fácil lembrar-se das suas valências.

Insista e persista. Pense. Escreva.

Comece com três qualidades. Se conseguir, aumente o desafio para cinco. Passe para oito. Analise a lista. O que lhe ocorre quando olha para essas qualidades associadas a si? Pense nas ocasiões em que foi aquelas coisas que ali constam. É mesmo esse ser miserável que costuma pensar que é? Reflita.

Sempre que lhe ocorrer outras qualidades abra a lista, aumente-a e vá construindo. Encontre momentos específicos para esta reflexão e/ ou simplesmente deixe a sua mente divagar um pouco acerca deste assunto, mas nunca deixe de apontar as suas qualidades.

De quando em vez, revisite a sua lista e reflita sobre ela. Perceba tudo o que pode ler nessas entrelinhas sobre si.   

Ouse conhecer-se melhor e faça uma lista das suas qualidades!

Passe para me contar as aprendizagens e as mudanças que fazer uma lista das suas qualidades lhe trouxe.

Para um processo de auto-conhecimento mais célere e eficiente não hesite em contactar-me, terei o maior gosto em dar-lhe a mão nesta sua caminhada.

Partilhar é cuidar!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
shares
Não copie o texto!