A maioria das pessoas tem grande dificuldade em delegar tarefas, porque tem a falsa ilusão do controlo. Acreditam ser possível serem elas a fazer “tudo”, ou nem sequer haver uma alternativa. Além disso, já diz o ditado: “se queres algo bem feito, faz tu mesmo!”, certo?

Errado. Ser outra pessoa a fazer apenas significa que não vai fazer exatamente como nós o faríamos, mas isso não quer dizer que fique mal feito. Apenas será feito de maneira diferente. Se o resultado for o mesmo, para quê incomodar-se com a forma como é feito? A necessidade de controlo só revela como é exigente consigo próprio, tem dificuldade em confiar no outro e se considera “melhor do que os outros”. Deixe-se disso! Este tipo de posturas só contribuem para o levar a um desgaste extremo e a uma vida miserável. Pense bem: não é disto mesmo que passa a vida a queixar-se? De ter que ser você a fazer tudo, de como tudo lhe cai sobre os ombros, que ninguém o ajuda. Diga-me: já experimentou delegar? Ou será essa a melhor desculpa para se vitimizar perante a sociedade e todos terem pena de si, sendo esta a forma de valorização que melhor conhece? Não me interprete mal, este tipo de ações, normalmente, são inconscientes e, por isso, lhe dou este abanão! Analise bem: para que é que quer a valorização dos outros? A sua não lhe chega? Não é por delegar que não sabe ou não consegue fazer, apenas não há necessidade de se sobrecarregar com tarefas que podem ser divididas! 

Aprenda a desapegar da necessidade de controlo e a confiar mais no outro. Para se tranquilizar mais um pouco e começar a praticar tem várias opções: a) explique como gostaria que as coisas fossem feitas; b) ensine as suas estratégias; c) partilhe informação; d) pense que ao delegar está a transmitir confiança ao outro e a dar-lhe a oportunidade de brilhar e sinta-se feliz com essa entrega, há espaço para todos neste mundo; e) analise os resultados e ajude o outro a melhorar se for o caso. Pode começar com tarefas mais simples como levar os seus filhos à escola, uma tarefa profissional de menor responsabilidade ou deixar os seus pets com alguém por um fim de semana.

Respire fundo, reflita, analise e pense: quem é você quando coloca a responsabilidade das suas tarefas no outro? Gera ansiedade? Quantas vezes pensa nisso por dia? Consegue sequer pensar nessa hipótese? O que de pior pode acontecer se alguém falhar com o seu compromisso? O mundo vai acabar?

Lembre-se: a necessidade de controlo é um dos piores venenos de sempre, ninguém é insubstituível ao ponto do mundo parar de girar e nada está sob controlo.  É uma ilusão!

Ouse conhecer-se melhor e delegue!

Passe para me contar as aprendizagens e as mudanças que delegar lhe trouxe.

Para um processo de auto-conhecimento mais célere e eficiente não hesite em contactar-me, terei o maior gosto em dar-lhe a mão nesta sua caminhada.

Partilhar é cuidar!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
shares
Não copie o texto!