Com mais de 900 Km de costa só no continente, 650 Km nos Açores e 250 Km na Madeira, Portugal é um destino balnear por excelência. Mas tempos houve em que não se tirava partido deste recurso natural tão precioso e as praias eram autênticos desertos à beira mar plantados. E não foi há tanto tempo assim….

Só na segunda metade do século XIX é que a costa portuguesa começou a despertar a atenção do cidadão comum. Até aqui apenas a realeza ou a “alta sociedade” ia a banhos. Em meados do século XX Portugal foi amplamente difundido “lá fora” como destino de “sol e mar”, as praias começaram a ser frequentadas por portugueses e estrangeiros, construíram-se grandes empreendimentos turísticos no Algarve e na Madeira e os serviços de apoio começaram a emergir.

Mas só nos anos 80/ 90 se deu o grande boom do turismo balnear em Portugal. Apesar do nosso país ter bom tempo o ano inteiro, a verdade é que são mais propícios a banhos de sol e mar os meses de Verão que são, naturalmente, os meses de maior procura turística. Esta questão levou-nos, então à problemática da elevada sazonalidade.

Logo após o ano 2000 foram muitos os esforços que se foram exercendo no sentido de tornar Portugal apelativo o ano inteiro e isso implicou o desenvolvimento de outras atrações, a prática de outros tipos de turismo e o surgimento de outro tipo de atividades.

Hoje a marca “Portugal” é amplamente difundida um pouco por todo o mundo. Atrai pelas belíssimas praias e sua qualidade, claro e sempre, mas também pela cultura, pelas pessoas, pela gastronomia, pela neve e pela montanha, pela história e pelas tradições e muito, muito mais. O país tem movimento turístico no ano inteiro, um pouco por todo o território, embora continue sempre a notar-se uma maior concentração da procura no Verão e nos grandes centros turísticos de Lisboa, Porto, Algarve e Madeira.

Se é um plano de turismo perfeito? Não.

Se não há nem vai haver consequências? Há e sempre vai haver.

Se nada se perdeu pelo caminho? Sim, com certeza.

Se podíamos fazer melhor? Talvez.  

Mas…

Não se iluda, Portugal é um verdadeiro estudo de caso. O turismo prosperou num país pobre e em pleno colapso financeiro. Os portugueses foram lá e fizeram o que melhor sabiam e sempre fizeram: acolheram, sorriram, serviram! É louvável!   

E a si, o que lhe desperta a curiosidade em Portugal?

Qual a sua praia preferida? Quantas conhece?

Conte-me tudo, vou gostar de saber!

*****

Créditos da foto de capa – Câmara Municipal de Sesimbra

Fonte: https://www.sesimbra.pt/pages/995

Partilhar é cuidar!

shares
Não copie o texto!